terça-feira, 18 de abril de 2017

Sindicatos ou mafias?

Os sindicatos dos professores parecem-se  cada vez mais com as organizações criminosas que se alimentam da extorção. Exemplo disso é a complexidade crescente dos concursos de recrutamento de professores, um instrumento kafkiano criado pelos sindicatos, com o objetivo de sacarem dinheiro aos candidatos a professores e aos professores que todos os anos mudam de escola. 

Os sindicatos têm um serviço para preenchimento das candidaturas a que recorrem quase todos os professores. Sem recorrerem a esse serviço é quase impossível fazer a candidatura. Uma tal complexidade concursal é caso único na Europa. Todos ganham menos o contribuinte que paga todos estes desmandos. Ganham os burocratas sindicais que, graças à elevada taxa de sindicalização docente, levam uma vida regalada; ganham os professores que não querem trabalhar porque os sindicatos lhes dizem como fazer para ficarem colocados, perto de casa, sem horário letivo. 

Só perde o país que alimenta esta cáfila de abutres e vigaristas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Agora que decidiu juntar-se a este grupo de conversação e debate sobre educação realista, resta-me agradecer a sua colaboração. Aqui dá-se luta ao social comunismo.